ENFIM, UM BICICLETÁRIO NA AVENIDA PAULISTA

0

A Avenida Paulista, tradicional cartão postal da cidade de São Paulo, passa a contar a partir deste domingo, 23, com o seu primeiro bicicletário público. O espaço, com 47 vagas, poderá ser usado gratuitamente 24 horas por dia, de segunda a segunda, e será instalado na Praça Marechal Cordeiro de Farias, popularmente conhecida como ‘Praça dos Arcos’, próxima à esquina com a Avenida Angélica. A iniciativa acontece por meio de um termo de cooperação firmado entre a Prefeitura de São Paulo e o Itaú Unibanco. Quem tiver interesse em usar o espaço deve efetuar um breve cadastro pessoal e da bicicleta no próprio local.

 

“A implantação de mais um bicicletário em São Paulo segue o compromisso do Itaú em contribuir com a mobilidade urbana as cidades. Para nós, esse estímulo facilita o uso da bicicleta como meio de transporte e promove a intermodalidade, pela proximidade ao metrô e pontos de ônibus”, diz Luciana Nicola, superintendente de Relações Governamentais e Institucionais do Itaú Unibanco.

 

Este é o segundo espaço público destinado ao estacionamento de bikes instalado em São Paulo com o apoio do Itaú Unibanco. O primeiro, aberto à população desde agosto de 2014, fica no Largo da Batata, em Pinheiros, e conta com 3,3 mil ciclistas cadastrados. Em um ano, já foram realizados mais de 33 mil estacionamentos.

 

A unidade da Paulista está localizada próxima às estações 24/Consolação, 118/Augusta e 119/Haddock Lobo do Bike Sampa. Desde 2012, o projeto já conta com mais de 1,1 milhão de viagens realizadas e mais de 474 mil usuários cadastrados.

 

Administrados pela Compartibike, os dois bicicletários poderão ainda ter suas vagas consultadas pelo público em tempo real por meio de um aplicativo, o “Estação Bike”, que será lançado também no dia 23. O intuito é oferecer uma facilidade ao ciclista que deseja utilizar o serviço, possibilitando seu planejamento, devido à alta demanda de estacionamentos de bikes nas duas regiões. O app estará disponível para Android e iOS.

 

“O investimento em estacionamentos de bicicletas é fundamental para a sustentação de nossa plataforma de mobilidade urbana, uma das principais causas do Itaú. Nossas pesquisas mostram que muitas pessoas que começam a pedalar com as laranjinhas tendem a adquirir as próprias bicicletas no médio prazo”, explica Luciana.

 

O espaço também terá uma cozinha comunitária instalada em um container e continuará com as ações já realizadas pelo Bike Anjo, organização apoiada pelo Itaú, que atua com orientadores no local aos domingos para ensinar o público a pedalar e utilizar as ciclovias. Como metade da Praça dos Arcos é tombada como patrimônio histórico, ambos espaços ficarão na outra parte da praça.

Share.

About Author

Comments are closed.