A ARTE E A MULHER NA J. WALTER THOMPSON

0

Durante todo o mês de Março, o muro de entrada da J. Walter Thompson exibirá o grafite da artista visual e ativista Panmela Castro, fundadora da rede Nami. Reconhecida mundialmente como uma importante ativista pelos direitos femininos, a grafiteira também chamada de Anarkia Boladona esteve ontem na agência para recriar o seu trabalho “As siamesas”, mulheres presas pelos cabelos, representando a irmandade que mantêm pela conexão de ideias.

 

Não só o time feminino como todos os demais colaboradores da Thompson foram prestigiar o trabalho de Panmela, que deixou a agência diretamente para ir para Washington, nos Estados Unidos. Ela é uma das homenageadas da Vital Voices Global Partnership no 15th Annual Global Leadership Awards, criado por Hilary Clinton.

“Pela minha origem, do lugar de onde eu vim, o subúrbio, onde as meninas não tinham muitas opções, eu não pensava em sair nem do meu bairro quanto mais do Brasil, ainda mais para falar sobre os direitos das mulheres”, conta ela, feliz pelo reconhecimento e principalmente pela maior conscientização sobre as questões femininas. Mas Panmela deixa claro que não se trata apenas de premiações e viagens, e sim de transformação de pessoas. “Eu consegui ver o mundo diferente do que eu fui criada para ver e hoje eu consigo trazer isso para muito mais pessoas”, diz ela, referindo-se inclusive a transformação que vem causando nas mulheres responsáveis por sua formação, que também repetiam e tinham preconceitos sobre a própria condição feminina.

Panmela salienta ainda que o caminho é longo. “Muitas pessoas de uma forma geral, até por questões culturais tão enraizadas, ainda não entendem onde estão os preconceitos e limitações das mulheres, então nosso trabalho hoje como ativista não é mais falar dos nossos direitos, porque as pessoas já sabem quais são eles, mas mostrar as sutilezas do cotidiano em que esses direitos não estão conquistados ainda e que temos de mostrar”, comenta ela, completando que assim se luta por uma vida melhor não apenas para as mulheres mas para a sociedade como um todo.

“É muito importante termos um trabalho como este exibido na frente da agência, lembrando a todos que não existe um lugar para a mulher, como vem sendo construído ao longo da história; na verdade, nem para ela nem para ninguém”, destaca Ana Raquel Hernandes, Head of Analitics da J. Walter Thompson para América Latina. “Além do grafite que por si é uma obra de arte, a frase ‘Nem santa, nem puta’, chama atenção para importância de se parar de fazer julgamentos sobre o comportamento feminino, o que alimenta o machismo. Para todos os serem humanos as possibilidades são inúmeras, ou seja, o lugar da mulher, é onde ela quiser”, conclui.

 

Mais sobre Panmela Castro

Fundadora da Nami, uma rede feminista que usa a arte urbana para defender os direitos da mulher, principalmente contra a violência doméstica, Panmela já deixou sua marca em muros de algumas das principais cidades do mundo, como Nova York, Paris, Lisboa e Washington.

Em 2012, a artista chegou as ser escolhida pela revista Newsweek como uma das 150 mulheres que mais agitam no mundo. No ano seguinte, levou o  DVF Awards, prêmio anual dado a mulheres que lutam para diminuir a violência e a injustiça de gênero, criado pela estilista belga Diane Von Furstenberg. Mais recentemente, ela criou um mural de 300 m² para a abertura da mostra “Frida Kahlo – Conexões entre Mulheres Surrealistas no México”, no Centro Cultural da Caixa Econômica Federal, no Rio de Janeiro. Panmela é formada em Pintura pela Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com mestrado em Artes pelo Instituto de Artes da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).

 

Compartilhar.

Sobre o autor

Comentários desativados.

000-017   000-080   000-089   000-104   000-105   000-106   070-461   100-101   100-105  , 100-105  , 101   101-400   102-400   1V0-601   1Y0-201   1Z0-051   1Z0-060   1Z0-061   1Z0-144   1z0-434   1Z0-803   1Z0-804   1z0-808   200-101   200-120   200-125  , 200-125  , 200-310   200-355   210-060   210-065   210-260   220-801   220-802   220-901   220-902   2V0-620   2V0-621   2V0-621D   300-070   300-075   300-101   300-115   300-135   3002   300-206   300-208   300-209   300-320   350-001   350-018   350-029   350-030   350-050   350-060   350-080   352-001   400-051   400-101   400-201   500-260   640-692   640-911   640-916   642-732   642-999   700-501   70-177   70-178   70-243   70-246   70-270   70-346   70-347   70-410   70-411   70-412   70-413   70-417   70-461   70-462   70-463   70-480   70-483   70-486   70-487   70-488   70-532   70-533   70-534   70-980   74-678   810-403   9A0-385   9L0-012   9L0-066   ADM-201   AWS-SYSOPS   C_TFIN52_66   c2010-652   c2010-657   CAP   CAS-002   CCA-500   CISM   CISSP   CRISC   EX200   EX300   HP0-S42   ICBB   ICGB   ITILFND   JK0-022   JN0-102   JN0-360   LX0-103   LX0-104   M70-101   MB2-704   MB2-707   MB5-705   MB6-703   N10-006   NS0-157   NSE4   OG0-091   OG0-093   PEGACPBA71V1   PMP   PR000041   SSCP   SY0-401   VCP550   HP0-S42   70-483   101   000-080   1z0-434   CCA-500   CAP   1Z0-804   220-802   70-483   SY0-401   70-980   300-101   c2010-652   ICGB   1Z0-144   101   70-533   000-017   1Z0-060   640-916   9L0-012   MB2-704   9L0-066   2V0-621D   1Z0-144   1Y0-201   74-678   EX200   70-483   700-501   210-260   200-310   100-105  , JK0-022   350-080   300-070   CISSP   810-403   CAS-002   300-206   200-101   OG0-093   000-104   MB6-703   CISSP   1Z0-144   070-461   1Z0-060   SSCP