Harry Potter, um negócio milionário

0

Já começou o tititi no mundo dos negócios e do entretenimento em torno do último livro da saga de Harry Potter, que a editora Scholastic lança  no mercado americano no dia 21 de julho. De acordo com informação divulgada pela agência internacional de notícias Reuters, a tiragem inicial será de 12 milhões de exemplares – um número gigantesco. A expectativa é a de que “Harry Potter and the Deathly Hallows” (Harry Potter e as Insígnias Mortais) movimente milhões de dólares no mercado americano a partir de julho, cifra que poderá chegar facilmente a bilhões, com licenciamentos, filme e todos os produtos coligados à obra.

A escritora J.K. Rowling – uma bem sucedida Paulo Coelho de saias – contribui ativamente para manter o interesse sobre o livro na mídia, recusando-se a revelar se o protagonista de suas histórias morre neste anunciado e pormetido último livro da série. O que, em ficção, não quer dizer muito: porque morre-se hoje e ressuscita-se amanhã. Exemplos não faltam, especialmente nas histórias em quadrinhos e nos desenhos de animação.

Os livros da série “Harry Potter” já venderam, segundo cáculos da agência Reuters, 325 milhões de cópias e foram traduzidos para 64 línguas, além de terem dado origem a quatro filmes. O quinto filme, baseado no quinto livro, “Harry Potter e a Ordem da Fênix”, chegará aos cinemas uma semana antes do lançamento do novo livro.

Nos últimos lançamentos de Harry Potter no cinema, as bilheterias têm sido generosas, com a marca de US$ 100 milhões batida sempre na primeira semana. O longa-metragem “Harry Potter e o Cálice de Fogo”, por exemplo, conseguiu faturar mais de US$ 600 milhões em arrecadação mundial. “Harry Potter e a Pedra Filosofal” foi ainda melhor nnos cinemas, arrecadando quase US$ 700 milhões. São cifras que fascinam a indústria, tão mais ue o fascínio que o personagem do jovem bruxinho possa exercer em crianças e adolescentes ao redor do mundo.

Não é à toa, portanto, que a primeira edição de “Deathly Hallows” quebra o recorde de 10,8 milhões de cópias do sexto livro, “Harry Potter e o Enigma do Príncipe”, em 2005.

Esse livro, segundo informou a Scholastic à Reuteres, vendeu 6,9 milhões de cópias nas primeiras 24 horas. Na Grã-Bretanha, ele vendeu mais de 2 milhões de cópias no primeiro dia, tornando-se o livro que vendeu mais rápido de todos os tempos, de acordo com a editora.

Share.

About Author

Comments are closed.