Magia russa

0

Vai nevar em São Paulo de 13 a 17 de junho, no Citibank Hall. A previsão também é de pancadas de chuva ocasionais, fumaça, alguma neblina, ventos, risadas descontroladas e música alta. O cenário inusitado é um dos elementos que ajuda a criar o clima para o lúdico e premiado Slava’s Snowshow que vem pela primeira vez à América Latina.

Encabeçado por seu criador, o russo Slava Polunin, o espetáculo, que acaba de encerrar temporada de quase três anos em Nova York, já visitou 25 países e foi visto por mais de um milhão de pessoas.

Depois do Brasil, a trupe segue para Moscou, Alemanha, China, México, França e Grã-Bretanha.

Para Polunin, o gênio por trás de Slava, a descrição do espetáculo é “a beleza de um floco de neve que gentilmente cai pela platéia e o som de um adulto rindo incontrolavelmente de nada em particular”.

A visão peculiar do artista, que é considerado pela crítica internacional como o melhor palhaço do mundo atualmente, já rendeu diversos prêmios para a companhia. Ao total foram 10, incluindo os importantes Golden Nose Prize, da Espanha, e o Olivier Award, de Londres.

Além dos prêmios, Polunin também criou uma geração de artistas. Antigos alunos do palhaço abriram suas próprias companhias e grande parte deles ingressou alguma das produções do famoso Cirque Du Soleil. O próprio Slava juntou-se ao Cirque na década de 90. São dele os números de palhaço de O, La Nouba e Alegria, alguns dos mais famosos espetáculos do Cirque.

Gênio da Rússia

Slava Polunin, criador do espetáculo, nasceu numa pequena cidade da Rússia, longe de tudo que vem de uma cidade grande. Toda sua infância ele passou em florestas e campos, observando a natureza e os animais. Ainda bem jovem, decidiu que ser um palhaço era seu maior sonho. Não um palhaço comum, mas o melhor palhaço do mundo.

Aos 17 anos, mudou-se para Leningrado para estudar engenharia, mas abandonou o curso e juntou-se a um grupo de mímicos. Seu objetivo era não só aprender a arte de fazer rir, mas também trazer um pouco de magia para crianças e adultos do mundo todo.

Influenciado por grandes artistas como Charles Chaplin e Marcel Marceu, fundou sua própria companhia, em 1979. A idéia de Polunin era tirar os palhaços do circo e levá-los para as ruas. O sucesso de suas apresentações iniciais foi tão grande que pessoas de cidades vizinhas começaram a viajar apenas para vê-lo.

Sua primeira aparição em um grande teatro foi, em 1988, no Hackney Empire, de Londres. Cinco anos depois, ele criou um repertório especial que deu origem ao Slava Snow Show. Logo após sua estréia, ele recebeu o Time Out Award daquele ano.

SERVIÇO
SLAVA’S SNOWSHOW
Local: Citibank Hall – Av. jamaris, 213 – Moema
Site:
www.citibankhall.com.br
Telefone para informações: 6846-6040
Venda a grupos: 6846-6166 / 6232
Data: dias 13, 14, 15, 16 e 17 de junho
Horário: quarta-feira, quinta-feira e sexta-feira, às 21h30; sábado, às 17h e 22h; e domingo, às 16h e às 20h.
Duração espetáculo: 1h20 (com intervalo)

 

Share.

About Author

Comments are closed.