MPM ganha conta do MASP

0

Depois de anunciar sua nova política artística, agora no início de 2007, que vai optar por uma linha de exposições mais contemporâneas, o Museu de Arte de São Paulo, o MASP, acaba de entregar sua conta de publicidade e comunicação para a MPM, agência comandada por Bia Aydar.

A escolha de uma nova agência de publicidade chega num momento importantíssimo para o MASP, já que em outubro deste ano o museu vai completar 60 anos de existência.

O Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand, mais conhecido simplesmente por MASP, é fruto de uma aventura de duas pessoas, coadjuvadas por Edmundo Monteiro, com visão revolucionária para sua época, e apoiados por um grupo de amigos.

O MASP foi inaugurado em 2 de outubro de 1947 por Assis Chateaubriand, fundador e proprietário dos Diários e Emissoras Associados e pelo professor Pietro Maria Bardi, jornalista e crítico de arte na Itália, recém chegado ao Brasil. A rainha Elizabeth II foi uma das visitantes ilustres do museu que fica no coração da cidade de São Paulo, na Avenida Paulista. A rainha se tornou amiga de Chatô, quando este ocupou posto diplomático em Londres, na era Getúlio Vargas.

A arquitetura do MASP projetada Lina Bo Bardi é um dos marcos desse espaço que exibe obras importantes da píntura mundial, especialmente do impressionismo, de Renoir a Monet, passando por Manet. O vão livre do museu é o maior da América Latina.

É uma história de alma, talento e força que tornou possível a existência do MASP, cuja coleção, a mais importante do hemisfério sul, é considerada tesouro da humanidade. O feliz encontro de Assis Chateaubriand e de Pietro Maria Bardi alinhou o Brasil com os países de primeiro mundo no universo das artes.


Agora, o MASP quer mostrar que tem fôlego para realizar uma mudança profunda, por meio de novas atividades e uma publicidade mais agressiva e direta.


 

Share.

About Author

Comments are closed.