O gato subiu no telhado

0

A DPZ, uma espécie de escola da publicidade brasileira, quer renovar sua criação, ousar mais e apresentar novas e diferenciadas campanhas. Para tal, decidiu abrir espaço para quem estava no andar de baixo e andava ganhando prêmios em nome das três letras que agrupam Roberto Duailibi, Francesc Petit e José Zaragoza.. Não era bem o que o mercado esperava Depois de sondar profissionais de criação de peso para dar envergadura ao seu time, a exemplo de Tomás Lorente (Y&R) e Jáder Rossetto (Euro), o que a agência fez foi anunciar Fernando Rodrigues, prata da casa, em posição de destaque e a saída de dois Carlos, o Silvério e o Rocca, tudo com muita diplomacia, conforme pode ser percebido na nota oficial da agência e como é a postura dessa lenda do mercado:

“A DPZ decidiu unificar sua criação dentro de um novo conceito para a agência. Nessa reformulação, que é estratégica, deixam a empresa os diretores Carlos Silvério e Carlos Rocca e para a nova função foi alçado, da própria equipe da DPZ, o redator Fernando Rodrigues, que nos últimos anos esteve à frente de todas as campanhas mais importantes da agência, colecionando prêmios e resultados para os clientes.


Fernando Rodrigues, cuja liderança foi identificada nesse longo período em que trabalha as principais contas da DPZ, vai implantar o novo modelo e estar à frente da equipe, buscando sempre renovar a criação e manter a DPZ à frente dos seus concorrentes. Entre as novas atribuições do diretor está a de oferecer um leque de opções cada vez maior aos clientes com foco na criatividade, inovação e a busca constante por resultados.


A decisão de unificar a criação vinha amadurecendo há muito tempo dentro da DPZ e foi exaustivamente discutida. Vários modelos foram estudados, todos levando em conta que o objetivo era no sentido de fazer com que a mudança oferecesse maior dinamismo e eficiência aos clientes. A medida foi tomada pelos sócios Roberto Duailibi, José Zaragoza e Francesc Petit, que entenderam ser esta uma decisão de bom senso dentro do panorama em vigor no mercado publicitário brasileiro. Os três, Dualibi, Petit e Zaragoza, continuam tendo envolvimento direto no processo criativo.


Como primeira grande mudança estrutural na agência, além da unificação dos times de criação, o departamento de Planejamento cresce em importância e passa a atuar fisicamente junto com a criação como forma de melhorar e aumentar a qualidade do trabalho.


Para o novo diretor de Criação da DPZ, Fernando Rodrigues, o desafio não é pequeno, mas será estimulante. “Eu tenho um relacionamento íntimo com os clientes e as marcas sob a nossa responsabilidade e sei que temos nas mãos uma das melhores equipes do mercado para oferecer um trabalho surpreendente e marcante a cada um destes clientes. Eu me considero cria da DPZ, sou extremamente reverente à história e ao valor desta casa. As paredes aqui transpiram 39 anos de trabalho e talento e cada uma das pessoas que trabalha aqui sabe a importância da camisa que veste. As pessoas da equipe não têm limites, são profissionais que se excedem, que acordam todos os dias para vencer e não param até encontrar a melhor solução. Essa é a nossa força e é com ela que vamos buscar uma satisfação cada vez maior para os clientes. Esse é, cada vez mais, o job description de cada um dentro da Criação da DPZ daqui para a frente”.

 

 

 

Share.

About Author

Comments are closed.