Os números da propaganda

0

O mercado publicitário injetou R$ 39,8 bilhões nos meios de comunicação no ano de 2006, o que representou crescimento de 15,5% em relação a 2005. Descontada a inflação do ano, de modestos 3,1%, chegamos a um crescimento real de 12,3% em comparação ao crescimento da economia brasileira como um todo, o seu Produto Interno Bruto (PIB), de 2,9% em 2006. Essa é uma tendência que, se espera, se repita com muito mais força esse ano, em que não temos Copa, mas temos Pan e sediado no Brasil.

Os dados são de pesquisa Ibope/Monitor, que o especializado Meio & Mensagem, divulga nesta segunda-feira, dia 12 de março de 2007. A pesquisa leva em conta os valores de tabela dos veículos de comunicação (TVs, rádios, jornais, revistas e internet), desconsiderando os descontos que podem chegar a 40% do valor de tabela. A pesquisa também divide o valor investido por contas que têm mais de uma agência entre elas, como é o caso, por exemplo, do Itaú que tem sua comunicação dividida entre a Africa a DM9 e a DPZ.

O ranking dos anunciantes praticamente não se alterou de 2005 para 2006, com a liderança absoluta das Casas Bahia, seguida de Unilever, AmBev e GM. O Pão de Açúcar que ocupava no ano passado a quinta posição no ranking foi para sexta posição, trocando de lugar com a Fiat. O Itaú deu um salto significativo, deixando a 22 posição no ranking de 2005 para ocupar a 12ª, vitaminado por aquisições como o BankBoston. O Bradesco também deixou de ocupar a 16ª posição saltando para a 11ª.

O ranking de agênicias também não teve alterações nas suas oito primeiras posições. A Y&R, agência comandada por Roberto Justus, é líder isolado devido ao investimento gigantesco das Casas Bahia, que a Y&R como sua única agência. A surpresa, portanto, ficou com a F/Nazca, comandada por Fábio Fernandes, que passou da 12ª posição para a nona, a bordo de campanha divertida para Skol.

A Duda Propaganda, do publicitário Duida Mendonça, ocupa a 30ª posição no ranking enquanto a sua colocação tradiconal é a 46ª posição, que agora, no ano de 2007, devido à perdas de contas depois dos escandâlos que culminarão na CPI do Mensalão, dificilmente continuará ocupando. A explicação para esse crescimento em 2006, mesmo depois do escandâlo, é decorrente de pesados investimentos de conta do Guaraná Antarctica no ano da Copa, que aliás Duda já não tem mais (foi para a DM9DDB). É da Duda o comercial Maradona, em que o jogador argentino aparecia usando a camisa da seleção brasileira de tanto tomar o refrigenante da AmBev.

Como nas reportagens de pesquisas e números este falam mais alto que qualquer texto, deguste os dados do Ibope/Monitor:

 

RAnKING DAS AGÊNCIAS

(FATURAMENTO EM MILHÕES DE REAIS)

Y&R                        2.944

McCann-Erickson       1.311

JWT                        1.254

Almap/BBDO            1.205

DM9DDB                  1.083

Ogilvy                        968

Lew,Lara                     759

Giovanni+DraftFCB       694

F/Nazca S&S                684

Africa                          652

Leo, Burnett                 650

Publicis Brasil               631

DPZ                             571

Eugenio                        555

Talent                          521

Fischer America             455

Artplan                         423

Lowe                            422

PPR                              414

Neogama/BBH                413

PA Publicidade                400

W/Brasil                         374

Carillo,Pastore EuroRSCG   355

TBWA\BR                         354

Propeg                             281

G7                                   242

Loducca                            236

Z+ Comunicação                232

Long Play                          221

(…)

Duda Mendonça                  218

RANKING ANUNCIANTES

(INVESTIMENTO EM MILHÕES DE REAIS)

Casas Bahia                2.093

Unilever                         835

AmBev                           481

General Motors                416

Fiat                                410

Grupo Pão de Açúcar         399

Caixa Econômica Federal    373

Ford                                363

Petrobrás                         347

Banco do Brasil                 333

Bradesco                          312

Itaú                                 302

Vivo                                 300

Ponto Frio                          292

Claro                                 288

Colgate Palmolive                260

TIM Brasil                           258

Volkswagen                         243

CVC                                    238

Insinuante                           235

Telefônica                            232

Coca-Cola                             225

Peugeot-Citroën                     222

DM Farmacêutica                    217

Cyrella                                  197

 

 

 

Share.

About Author

Comments are closed.