PROCURADORES DO MPSP ATROPELAM HISTÓRIA E FILOSOFIA

0

Os três procuradores do Ministério Público de São Paulo, Cássio Roberto Conserino, José Carlos Guillem Blat, Fernando Henrique de Moraes Araújo, no documento em que pedem a prisão preventiva do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o que por si só é um atentado ao Direito diante dos méritos pelos três apresentados, não atropelaram apenas as leis em vigor, mas cometerem grave erro histórico e filosófico ao trocarem Engels por Hegel.

As redes sociais não perdoaram tamanho erro. O que escreveram na página 173 do referido pedido de prisão preventiva virou piada e motivo de gargalhadas na Academia, inclusive entre páginas do Facebook criadas por profissionais do Direito. Afinal o alemão Georg Wilhelm Friedrich Hegel (1770-1831) nunca poderia ter escrito obras de peso e relevância para a cultura ocidental e o entendimento da história e da filosofia em parceria com Karl Marx, que nasceu em 1818 e faleceu em 1883 e que teve como parceiro de trabalho, este sim, Friedrich Engels (1820-1895) com o qual assina livros e artigos.

Além do que, não são nada sutis as diferenças de pensamento entre a dupla Marx/Engels e Hegel. A Dialética de Hegel é uma ontologia, pois ele pretendeu enquadrar todas as coisas na categoria de racionalidade, de tal modo que sua Dialética é fechada e autocontida; enquanto que para Engels/Marx, a Dialética é um movimento que ocorre no mundo e um processo de elaboração de perguntas a respeito desse mundo mutável e transitório. Por favor, não confundir ontologia com odontologia – que me português claro é o estudo dos dentes, inclusive o dos equinos; pois ontologia segundo o aristotelismo, é a parte da filosofia que tem por objeto o estudo das propriedades mais gerais do ser, apartada da infinidade de determinações que, ao qualificá-lo particularmente, ocultam sua natureza plena e integral. Veja o parágrafo em que os procuradores comentem este grave erro histórico e filosófico:

(item 129) As atuais condutas do denunciado LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA, que outrora chegou a emocionar o país ao tomar posse como Presidente da República em janeiro de 2003 (“o primeiro torneiro mecânico” a fazê-lo de forma honrosa e democrática), certamente deixariam Marx e Hegel envergonhados (sic).

Mais grave ainda: Lula nunca se posicionou – e dificilmente isso seria aceitável – como marxista, quem assim se auto-define academicamente é o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

As memes nas redes sociais se multiplicaram como estas que você pode ver aqui:

meme.mpsp

memes.mpsp2

O portal Tijolaço aproveitou o erro que se viralizou nas redes sociais para resgatar em suas páginas um conto do paulista Monteiro Lobato, que aqui reproduzimos:

O BURRO JUIZ

Por Monteiro Lobato*

Disputava a gralha com o sabiá, afirmando que a sua voz valia a dele. Como as outras aves rissem daquela pretensão, a bulhenta matraca de penas, furiosa, disse:

– Nada de brincadeiras. Isto é uma questão muito séria, que deve ser decidida por um juiz. Canta o sabiá, canto eu, e a sentença do julgador decidirá quem é o melhor artista. Topam? – Topamos! piaram as aves. Mas quem servirá de juiz?

Estavam a debater este ponto, quando zurrou um burro.

– Nem de encomenda! exclamou a gralha. Está lá um juiz de primeiríssima para julgamento de música, pois nenhum animal possui maiores orelhas. Convidê-mo-lo. Aceitou o burro o juizado e veio postar-se no centro da roda.

– Vamos lá, comecem! ordenou ele.

O sabiá deu um pulinho, abriu o bico e cantou. Cantou como só cantam sabiás, garganteando os trinos mais melodiosos e límpidos. Uma pura maravilha, que deixou mergulhado em êxtase o auditório em peso.

– Agora eu! disse a gralha, dando um passo à frente.

E abrindo a bicanca matraqueou uma grita de romper os ouvidos aos próprios surdos.Terminada a justa, o meritíssimo juiz deu a sentença:

– Dou ganho de causa à excelentíssima senhora dona Gralha, porque canta muito mais forte que mestre sabiá.


Moral da História:

Quem burro nasce, togado ou não, burro morre.

*José Bento Renato Monteiro Lobato (1882 –1948), jornalista e escritor é um dos nomes mais consagrados da literatura brasileira e mundial, criador do Sítio do Pica-pau amarelo e de personagens marcantes como Pedrinho, Narizinho, a boneca Emília e o Visconde de Sabugosa, além do Jeca Tatu e outros que integram a galeria do imaginário popular em obras sempre revividas em programas de televisão e no cinema e constantemente revisitadas na Academia. O brilhante jurista Ruy Barbosa, o Águia de Haia, é um dos que citavam trechos de Lobato para enriquecer a sua retórica, para ser singelo, discursos e despachos no âmbito do Direito com “D” maiúsculo neste caso.

Compartilhar.

Sobre o autor

Comentários desativados.

000-017   000-080   000-089   000-104   000-105   000-106   070-461   100-101   100-105  , 100-105  , 101   101-400   102-400   1V0-601   1Y0-201   1Z0-051   1Z0-060   1Z0-061   1Z0-144   1z0-434   1Z0-803   1Z0-804   1z0-808   200-101   200-120   200-125  , 200-125  , 200-310   200-355   210-060   210-065   210-260   220-801   220-802   220-901   220-902   2V0-620   2V0-621   2V0-621D   300-070   300-075   300-101   300-115   300-135   3002   300-206   300-208   300-209   300-320   350-001   350-018   350-029   350-030   350-050   350-060   350-080   352-001   400-051   400-101   400-201   500-260   640-692   640-911   640-916   642-732   642-999   700-501   70-177   70-178   70-243   70-246   70-270   70-346   70-347   70-410   70-411   70-412   70-413   70-417   70-461   70-462   70-463   70-480   70-483   70-486   70-487   70-488   70-532   70-533   70-534   70-980   74-678   810-403   9A0-385   9L0-012   9L0-066   ADM-201   AWS-SYSOPS   C_TFIN52_66   c2010-652   c2010-657   CAP   CAS-002   CCA-500   CISM   CISSP   CRISC   EX200   EX300   HP0-S42   ICBB   ICGB   ITILFND   JK0-022   JN0-102   JN0-360   LX0-103   LX0-104   M70-101   MB2-704   MB2-707   MB5-705   MB6-703   N10-006   NS0-157   NSE4   OG0-091   OG0-093   PEGACPBA71V1   PMP   PR000041   SSCP   SY0-401   VCP550   HP0-S42   70-483   101   000-080   1z0-434   CCA-500   CAP   1Z0-804   220-802   70-483   SY0-401   70-980   300-101   c2010-652   ICGB   1Z0-144   101   70-533   000-017   1Z0-060   640-916   9L0-012   MB2-704   9L0-066   2V0-621D   1Z0-144   1Y0-201   74-678   EX200   70-483   700-501   210-260   200-310   100-105  , JK0-022   350-080   300-070   CISSP   810-403   CAS-002   300-206   200-101   OG0-093   000-104   MB6-703   CISSP   1Z0-144   070-461   1Z0-060   SSCP