A SURPRESA DE BOSCH 500 ANOS DEPOIS

0

A arte pode surpreender sempre, inclusive e sobretudo os seus críticos e acadêmicos que tão conhecedores de tudo deixam de perceber aquilo que uma obra quer revelar, o detalhe, o segredo que ela contém. É aí que a surpresa se faz, pois sem a pretensão dos acadêmicos e baluartes das artes visuais, dois estudantes norte-americanos, de música, acabam de encontrar uma partitura musical pintada no famoso tríptico de o Jardim das Delícias, que acredita-se foi produzido em torno de 1.500 pelo holandês Hieronymus Bosch. Não só a encontraram como a transcreveram e a executaram. É a surpresa de Bosch, 500 anos depois. 
Estudantes da Christian University Oklahoma, cursando dupla licenciatura em música e computador, estão deixando de cabelo em pé críticos de artes visuais e acadêmicos do segmento por nunca terem percebido a existência de uma partitura no quadro e que pedia para ser executada, complementando uma informação a mais e das mais preciosas sobre a obra, uma das mais estudadas em todo o mundo e carregada de vários elementos.

A partitura dividida em duas partes: uma está em um livro e outra nas nádegas de um homem caído no chão na parte direita da obra, onde o inferno está representado e se vê vários instrumentos musicais transformados em máquinas de tortura. Eles transcreveram a notação mensural para a moderna e a executaram. O assunto está dando buzz na internet. Os céticos e acadêmicos, presos aos seus conceitos livrescos, têm dúvida, sequer se deram ao trabalho de irem a Madri, ao Museu do Prado, para conferir aquilo que deixaram passar porque certamente era só um detalhe.

detalhe.bosch

O importante, porém, é que esses fatos criam uma importante zona de desconforto e contribuem para o conhecimento e a ampliação dele. Um alerta de que é preciso voltar às coisas mesmas e não se prender a conceitos, como o fazem em sua maioria os acadêmicos mesmo apregoando o contrário. Depois de 500 anos aguardando ser executada, vale ouvir a música, rever o quadro, pois certamente ele tem mais algo a revelar ainda já que suas leituras contidas em livros, teses de mestrado, doutorado, pós-doutorado e grupos de estudos, parecem, diante da comprovação da música e de sua partitura, um tanto quanto displicentes para com a obra.

Share.

About Author

Comments are closed.