AVON CONTRA A MAQUIAGEM DA VIOLÊNCIA

0

Está gerando grande repercussão, inclusive internacional, campanha criada pela NewStyle para a Avon neste mês da mulher que divulga a “Linha 180” a fim de conscientizar a sociedade sobre o combate à violência doméstica no país. Desde 2003, o instituto coordena a campanha Fale Sem Medo – Não à Violência Doméstica, promovendo a divulgação da Lei Maria da Penha e da Linha 180, canal de orientação ao sexo feminino da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República. Para a Avon, a violência não pode ser maquiada.

No Brasil, seis a cada 10 mulheres já sofreram algum tipo de violência. E, para fazer com que a Lei Maria da Penha entre em lares dominados pelo machismo e se torne conhecida pelas mulheres, a agência criou uma linha de “maquiagem” vazia, a Linha 180, e uma Revista Avon especial para suas revendedoras, que têm acesso fácil a estes lares. Com o conceito Não maquie a verdade, a campanha propõe o uso pelas mulheres em risco ou em situação de violência para que elas sejam encorajadas a usar a Linha 180 sem medo.

Além da Revista, a NewStyle desenvolveu peças especiais de mobiliário urbano da Otima em formato de vitrine com as embalagens vazias da Linha 180. Veiculadas em pontos de ônibus com grande circulação, o objetivo das peças é despertar, em uma ação de grande visibilidade, a curiosidade do público para acessar o site e saber mais sobre os novos “produtos”.

A estratégia contempla ainda duas produções especiais, em parceria com a BossaNovaFilms: um filme de 30 segundos, com apelo de beleza e dramaticidade surpreendente para veiculação na internet e merchans na TV, e um vídeo-documentário, que traz histórias de mulheres sob os pontos de vista jurídico, de como a lei protege as mulheres; da revendedora, que leva beleza e informação para suas clientes; e do poder de mulheres que já sofreram agressão, denunciaram e hoje saíram do ciclo da violência.

Para lançar a campanha, o Instituto Avon realizou recentemente uma capacitação de suas revendedoras no nordeste. A ideia é que elas repliquem o conteúdo do treinamento para as demais integrantes da equipe e em sua comunidade, exercendo a função de disseminadoras de informações sobre a causa.

“Estamos capacitando nossas revendedoras para falar com suas clientes e pessoas próximas sobre formas de enfrentar a violência doméstica. Esse diálogo informal incentiva as mulheres a perderem o medo e a denunciar, que é o primeiro passo do enfrentamento”, comenta Lírio Cipriani, diretor executivo do Instituto Avon.

Share.

About Author

Comments are closed.