RELACIONAMENTO É O SEGREDO DO BOM PROFESSOR

0

Quais as características que formam um bom professor? A pergunta rodou o mundo e foi o tema do relatório “Global Survey of Teacher Effectiveness“, produzido pela Pearson, líder mundial em educação. A pesquisa ouviu estudantes, familiares, educadores e representantes das esferas pública e privada. No Brasil, mais de 500 pessoas definiram que um bom professor é aquele que constrói uma relação mais próxima, na qual características como confiança, paciência e profissionalismo são essenciais para o melhor aprendizado e desenvolvimento dos alunos dos ensinos primário, fundamental I e II, médio, superior e pós-graduados.

Dentre os demais itens mais citados pelos brasileiros estão: dedicação, habilidades ao ensinar, formular ideias mais claras, conhecimento, engajamento, conhecimento dos alunos e gestão da sala de aula. No Brasil, 51% dos entrevistados são do sexo masculino e 49%, feminino. Os homens, com unanimidade, apontaram o profissionalismo como a característica-chave do bom professor. Já as mulheres tiveram como consenso a confiança, sendo profissionalismo o 3º item do ranking.

De acordo com Giovanni Giovannelli, presidente da Pearson, este modelo é semelhante aos resultados de outros sistemas de ensino de países subdesenvolvidos ou em desenvolvimento como México, Índia, África do Sul e Oriente Médio. As diferenças entre as necessidades masculinas e femininas também são semelhantes.

Para Giovannelli, os resultados da pesquisa são um reflexo do momento de crise pelo qual o país e o setor passam. “No Brasil, existe a cultura de educadores serem os responsáveis pelo aprendizado de cidadania dos alunos, por isso dedicação e persistência devem ser a base para esses profissionais.”

Outro ponto negativo para o país está na inconsistente formação de professores ao longo de todo o território. Os requisitos de escola primária, por exemplo, estão apenas na formação em pedagogia e na associação entre teoria e prática. “O que analisamos foi uma a falta de capacidade de planejar as atividades que compõem o aprendizado com ênfase em habilidades do século 21, comunicação próximo com a família, monitoramento do desempenho, e um trabalho rigoroso de disseminar aos alunos que todos podem aprender”, afirma.

Já para os educadores, as qualidades mais valorizadas em um bom professor são conhecimento e habilidades, profissionalismo e responsabilidade.

 

*Confira o relatório na integra em: https://www.wetransfer.com/downloads/aaf17aa538b584ad63fff821bb40d29a20160419182031/0e0799

 

Sobre a Pesquisa

O “Global Survey of Teacher Effectiveness” contempla as informações a partir de entrevistas com diversos profissionais da área como pesquisadores, educadores, administradores, pais e alunos do Ensino Primário, Fundamental I e II, Médio, Superior e Pós-graduados. No Brasil, a pesquisa foi aplicada nas escolas da rede pública (61,4%), privadas (35%), escolas públicas e privadas (2,8%) e demais ensinos (0,4%), sendo que entre os entrevistados 50,3% eram profissionais e alunos do Ensino Superior, 31,5% do Ensino Fundamental, 17,3% do Ensino Médio, 12% do Primário e 1,3% pós-graduados.

Ao todo, participaram da pesquisa no Brasil 149 estudantes, 154 pais ou responsáveis, 150 professores, 50 administradores, 30 pesquisadores e representantes políticos entrevistados nas capitais Belo Horizonte, Curitiba, Fortaleza, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo.

 

Informações complementares

Dados da OCDE e UNESCO:

  • O Brasil ocupa a 58ª de 65 no ranking do Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (PISA, 2012);

 

  • 36% dos jovens com 15 anos têm repetido pelo menos um grau, na maioria, no Ensino Fundamental II;

 

  • A evasão de estudantes está, diretamente, ligada às altas taxas de desengajamento m o Fundamental II;

 

  • 95% dos alunos têm acesso à educação, mas apenas 59% finalizam o Ensino Fundamental II.

 

Sobre a Pearson

Com 200 anos de história, 40 mil colaboradores e presente em 80 países, a Pearson é a empresa líder mundial no desenvolvimento de soluções para a educação, do ensino infantil ao superior e profissionalizante. No Brasil, a atuação em educação básica para escolas privadas por meio dos Sistemas de Ensino COC, Dom Bosco, Pueri Domus e, para escolas públicas, pelo NAME. Na educação superior, a Pearson oferece catálogo de livros renomados, conteúdo digital, plataformas online de aprendizagem e serviços como apoio no desenvolvimento de ensino à distância.

No segmento de idiomas, detém as principais marcas: Wizard – maior franquia de idiomas do mundo e líder do mercado no Brasil –, Yázigi e Skill. A área de cursos profissionalizantes é composta pelas redes Microlins, SOS, Quatrum, People e Smartz. Do lado editorial, a companhia oferece coleções de livros didáticos e materiais digitais de apoio a institutos e escolas, além de programas personalizados de ensino bilíngue para colégios regulares.

Share.

About Author

Comments are closed.