SEM SABER, INTERNAUTAS ESCREVEM SUAS BIOGRAFIAS NAS REDES SOCIAIS

0

A Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV), que tem prestado assistência aqueles que enfrentam e sofrem com os crimes digitais, realizou uma inesperada e surpreendente ação em parceria com as agências Havas e Major que resultou no livro “Biografia inesperada de Luís Valente”, escrito pelo premiado João Tordo a partir de postes nas redes sociais. O escritor construiu essa biografia lendo os  postes do internauta Luís Valente, que não sabia de nada e foi convidado para o lançamento do livro, ficando surpreso com o resultado. A intenção da APAV foi alertar que o conjunto de postes que publicamos podem, como neste caso, resultar em uma biografia, sobretudo quando os deixamos públicos, sem o devido cuidado do compartilhamento de informações mais íntimas ou familiares apenas entre aqueles de absoluta confiança. De acordo com a APAV, a cada segundo que passa, só os 1,5 mil milhões de utilizadores ativos do Facebook fazem mais de 510 mil comentários, publicam mais de 136 mil fotografias e alteram mais de 293 mil perfis.

Ao ler o livro, um surpreendido Luís Valente disse, no vídeo que mostra a ação: “As palavras faladas, o vento leva, mas as palavras postadas, as imagens postadas, e a informação pessoal postada, fica”. A intenção da APAV é alertar para riscos como phishing, stalking, cyberbullying entre outros.

Phishing consiste nas tentativas de internautas de, a partir do seu perfil, descobrir suas senhas, acessando inclusive seus dados bancários, enquanto o stalking é a invasão da sua área de privacidade na internet por outro e o cyberbullying é o que pode classificar de assédio, nas várias formas em que se apresenta como a desqualificação ou as piadas em torno de algo que foi postado influenciando diretamente na estima do internauta.

Share.

About Author

Comments are closed.