SOL: UM ALIADO DA SAÚDE

0

Vitamina D pode ser considerada como uma aliada contra o Coronavírus?

*Simone Neri, dermatologista

 

Você sabia que a vitamina D é um hormônio que pode ajudar na prevenção de várias doenças? Isto porque, além de ser fundamental no metabolismo do cálcio e da formação óssea, ela apresenta efeitos sobre as células do sistema imunológico, sobretudo nos linfócitos T, bem como na produção e na ação de diversas citocinas. Vários estudos têm sido conduzidos pelo mundo afora para elucidar essa participação imunomoduladora da Vitamina D sobre o organismo.  Recentemente, médicos italianos de Turim publicaram um estudo demonstrando que pacientes que evoluíram para formas graves do novo coronavírus tinham níveis de vitamina D abaixo da normalidade. Porém, não podemos tirar conclusões precipitadas ainda quanto a correlação com a doença.

Se essa substância é tão importante para o organismo, como encontrar as fontes de Vitamina D?

Cerca de 80% da vitamina D produzida pelo corpo vem a partir da ação dos raios ultravioleta B sobre a pele, que ativa um precursor cutâneo da Vitamina D e, numa complexa reação passa pelo fígado e chega aos rins na sua forma ativa. Sabemos que apenas 20% da vitamina D é proveniente da alimentação, sendo os que alimentos que contêm vitamina D são: óleos de salmão, atum e sardinha, gema de ovo, fígado, leite, iogurte e queijos. Mas somente a alimentação dificilmente será suficiente para manter um nível adequado de vitamina D no sangue.

Portanto, a exposição solar é uma rica fonte de Vitamina D, que deve buscada diariamente, mas com moderação. Em torno de 10 a 15 minutos por dia já contribui para o organismo atingir níveis razoáveis de Vitamina D. Mas atenção!!! Essa exposição deve ser cuidadosa, e, de preferência, em áreas não expostas cronicamente a luz solar, como palmas e plantas dos pés, costas e pernas, devido aos riscos do câncer de pele.

Como saber se uma pessoa necessita de suplementação de Vitamina D?

Muitos estudos mostram que grande parte da população tem deficiência de vitamina D, o que aumenta a chance de desenvolver osteoporose e fraturas. A população de maior risco são mulheres acima de 55 anos, na pós–menopausa. Mas, homens e mulheres de diferentes idades também apresentam com frequência níveis baixos da vitamina D.

A deficiência da vitamina D pode ser silenciosa, ou seja, não produzir sintomas. Pessoas com níveis muito baixos podem apresentar sintomas de fadiga, fraqueza muscular e até dor crônica. Além de problemas ósseos existem indícios de que a falta de vitamina D pode contribuir para o desenvolvimento de várias outras doenças: Obesidade, Diabetes, Depressão, Alzheimer, Doença Cardiovascular, Câncer de Mama, Câncer Colorretal, Câncer de Próstata, Artrite Reumatoide etc. Portanto, para saber se os níveis sanguíneos estão dentro da normalidade, é necessário fazer um exame de sangue.

Valores considerados adequados estão entre 20 e 30 ng/ml, conforme recomendação do Consenso da Sociedade Brasileira de Endocrinologia, divulgado em agosto do ano passado. Porém em determinadas patologias, como doenças auto imunes, é interessante que esses níveis se mantenham mais altos, de acordo com critérios médicos.

O que você pode fazer para evitar a deficiência de vitamina D?

Além da exposição controlada ao sol e da alimentação, a suplementação com vitamina D pode ser uma boa alternativa, gerando normalização dos níveis de vitamina D em torno de 3 meses após o uso diário ou semanal de forma contínua. A dose correta de suplementação depende de sua idade, do nível de deficiência e dos fatores de risco presentes. Portanto, é fundamental, que você procure um médico e faça a dosagem do seu nível de vitamina d para fazer a suplementação sob supervisão médica.

Sabemos que a radiação solar é essencial à vida no planeta e seres humanos privados do sol desenvolvem uma série de doenças físicas e psiquiátricas. Entretanto, é possível expor-se ao sol com cuidado, de forma leve e gradual, evitando queimaduras, câncer da pele e minimizando o envelhecimento, a fim de se beneficiar do bem-estar que ele nos proporciona.

Conclusões

Apesar dessas evidências, isto não significa, entretanto, que o uso indiscriminado de Vitamina D possa ser usado contra o coronavírus. Porém, estar com os níveis de Vitamina D dentro do normal pode ser sim um grande aliado no combate a várias doenças que dependem de um sistema imune competente, inclusive a Covid19.

Sobre a Dra. Simone Neri – DERMATOLOGISTA – CRM 80.919 – Possui 25 anos de formação em Clínica Médica e em Dermatologia. É graduada em Medicina pela Universidade de Santo Amaro UNISA, possui residência em Clínica Médica pela Universidade de Santo Amaro UNISA, residência em Dermatologia pela Universidade de Santo Amaro UNISA, é ex-preceptora do Ambulatório de Dermatologia da Faculdade de Medicina da Universidade de Santo Amaro UNISA, médica plantonista do Pronto Socorro do Hospital São Luiz, ex-coordenadora médica do Pronto Socorro do Hospital São Luiz Anália Franco.

 Participa ativamente de Congressos, tanto como ouvinte quanto como palestrante e destaca-se na área de Cosmiatria e Estética com expertise no manejo de Preenchedores, Toxinas e Lasers, sendo uma das poucas profissionais da área a dominar a técnica consagrada de MD Codes de harmonização facial. Na área de inovações em técnicas cirúrgicas, participou de um grupo de estudos no Instituto Butantã no tema Toxina Botulínica em Processos Inflamatórios do Couro Cabeludo, com apresentações em Congressos Nacionais e Internacionais.

Já na área da Dermatologia Clínica investe exaustivamente em atualizações científicas, com tratamentos inovadores como os chamados Medicamentos Imunobiológicos em doenças crônicas como Psoríase e Hidrosadenite. Atualmente é dermatologista em consultórios próprios: Em São Paulo – Rua Dr Veiga Filho 350 Cj 701, Higienópolis – São Paulo – Tel. ‎11-5555-0272. Em Osasco-SP – Rua Machado de Assis, 797, Cj 1101/1102 – Tel. ‎11- 2576-1770.

Compartilhar.

Sobre o autor

Carlos Franco

Comentários desativados.

000-017   000-080   000-089   000-104   000-105   000-106   070-461   100-101   100-105  , 100-105  , 101   101-400   102-400   1V0-601   1Y0-201   1Z0-051   1Z0-060   1Z0-061   1Z0-144   1z0-434   1Z0-803   1Z0-804   1z0-808   200-101   200-120   200-125  , 200-125  , 200-310   200-355   210-060   210-065   210-260   220-801   220-802   220-901   220-902   2V0-620   2V0-621   2V0-621D   300-070   300-075   300-101   300-115   300-135   3002   300-206   300-208   300-209   300-320   350-001   350-018   350-029   350-030   350-050   350-060   350-080   352-001   400-051   400-101   400-201   500-260   640-692   640-911   640-916   642-732   642-999   700-501   70-177   70-178   70-243   70-246   70-270   70-346   70-347   70-410   70-411   70-412   70-413   70-417   70-461   70-462   70-463   70-480   70-483   70-486   70-487   70-488   70-532   70-533   70-534   70-980   74-678   810-403   9A0-385   9L0-012   9L0-066   ADM-201   AWS-SYSOPS   C_TFIN52_66   c2010-652   c2010-657   CAP   CAS-002   CCA-500   CISM   CISSP   CRISC   EX200   EX300   HP0-S42   ICBB   ICGB   ITILFND   JK0-022   JN0-102   JN0-360   LX0-103   LX0-104   M70-101   MB2-704   MB2-707   MB5-705   MB6-703   N10-006   NS0-157   NSE4   OG0-091   OG0-093   PEGACPBA71V1   PMP   PR000041   SSCP   SY0-401   VCP550   HP0-S42   70-483   101   000-080   1z0-434   CCA-500   CAP   1Z0-804   220-802   70-483   SY0-401   70-980   300-101   c2010-652   ICGB   1Z0-144   101   70-533   000-017   1Z0-060   640-916   9L0-012   MB2-704   9L0-066   2V0-621D   1Z0-144   1Y0-201   74-678   EX200   70-483   700-501   210-260   200-310   100-105  , JK0-022   350-080   300-070   CISSP   810-403   CAS-002   300-206   200-101   OG0-093   000-104   MB6-703   CISSP   1Z0-144   070-461   1Z0-060   SSCP